ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

sábado, 4 de junho de 2011

ASSEMBLÉIA DE DEUS - 100 ANOS DE PENTECOSTES

TEXTO BÍBLICO: Atos 4.19-20

TEXTO ÁUREO:

INTRODUÇÃO

Porquê é importante estudar a história da origem e desenvolvimento da Assembleia de Deus? Primeiro, porque esse ajuntamento de irmãos e irmãs que um dia deram origem ao movimento pentecostal no Brasil representam a identidade da denominação, diz-nos quem somos e a que viemos. (1) Toda organização social tem uma identidade e com a igreja não é diferente já que ela é social e espiritual; social, porque é formada de pessoas, espiritual, porque representa o corpo místico, uma unidade. "E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos" (Atos 11.26). O texto em tela, foca o que se reconheceu num povo que passou a ser chamado de cristão, isto é identidade. Houve o tempo em que cristãos eram identificados nitidamente. Alguém poderia dizer inequivocamente: "aquele ou aquela é da Assembleia de Deus!". (2) A identidade pode nos torna unidos e fortes. O que mais é inculcado nas mentes de adeptos das seitas heréticas é sua história. Narrada com destaques para seus fundadores. O assembleiano, às vezes sabe mais sobre as origens das seitas e heresias do que sua própria história. Arrisco-me a afirmar que cerca de 90% não sabem distinguir o pentecostalismo genuíno dos neo-pentecostais. Acham que tal conhecimento não tem a mínima importância. Outrossim, por não valorizarem sua história, sua identidade, não sabem o quanto somos representativos, o quanto podemos influir em decisões jurídico-administrativas como povo de Deus. A Revista Veja e IstoÉ sabem disso, mas nós, não sabemos! (3) A identidade assembleiana é o espelho doutrinário. Apregoavam os pioneiros: "Jesus Cristo salva, cura e batiza com o Espírito Santo!". A maioria esmagadora dessa nova geração não sabe que por causa dessa pregação, suscitaram-se perseguições de todos os lados. Da frente Romanista, já era previsto tais infortúnios; mas, dentre as próprias denominações fundamentalistas, havia um tratamento generalizado, que ridicularizavam, cerceavam e se opunham aos chamados pentecostais. Os assembleianos foram vítimas por quem hoje também prega essa mesma doutrina.

Com isto, não estou defendendo que o crente assembleiano venha doravante pregar os pioneiros, dando-lhes ou atribuindo poderes especiais, ou pior, defender a denominação Assembléia de Deus acima da autoridade bíblica! Todos os valorosos homens e mulheres de Deus, de ontem e de hoje, são apenas servos, vasos de barro e nada mais. "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós" (2 Co 4.7). Nossa pregação, deve ser, como vem sendo em muitas igrejas, cristocêntrica, e a mensagem é a da cruz!

Não podemos pregar pessoas nem a instituição, mas precisamos conhecer as origens, os eventos e as historias daqueles, que na direção de Deus, puderam deixar este legado, este patrimônio espiritual que está em todo lugar, espalhado pelos grandes centros, pelas áreas periféricas, nas favelas, nos morros, na zona rural, nos prisídios, enfim, em todo lugar, há uma igreja da Assembléia de Deus, para a glória de Deus, Pai, para anunciar as virtudes dAquele que nos chamou das trevas para sua maravilhora luz.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário